a homescontents

A tecnologia e as metodologias ativas ao serviço da inclusão

Conversas de Fim de Tarde na Educom – 1ª sessão – 18.outubro.2023

Intervenção do Prof. Nuno Martins, docente de Inglês no AE D. José I, Vila Real de Santo António.

A tecnologia é, na opinião de muitos, fator de desigualdade em sala de aula. Quer seja pela forma como a mesma é integrada nas atividades, quer pelo desconhecimento da utilização pedagógica e otimizada por parte do docente. Se assumirmos que a tecnologia como a utilização de aplicações e do próprio computador com acesso à Internet, então ela é um bem valioso se for bem integrada e ainda mais se for parte de uma metodologia ativa como é a Gamificação.

Juntar no ambiente educativo aspetos relacionados com a mecânica dos jogos, criando ambientes de aprendizagem aparentemente lúdicos, traduz-se em alunos integrados e motivados. Quem não quer alunos a realizar as tarefas sem se darem conta de que o estão a fazer, apreendendo não só as competências das diferentes disciplinas, mas também, e quiçá muito mais importante, desenvolvendo competências sociais.

A Gamificação surge nesta equação como potenciador das competências sociais, desenvolvendo atividades colaborativas e cooperativas, integrando todos os alunos com as mais diversas formas de estar e de aprender, construindo um ambiente de aprendizagem saudável com alunos comprometidos e empenhados. Não devemos temer a utilização da tecnologia. Temos, sim, que saber integrá-la e torná-la parte do nosso dia-a-dia como um fator potenciador da aprendizagem dos nossos alunos.

Siga o link para assistir à intervenção.

Imagem de Freepik